COMUNICADO

Oi gente!

É provável que vcs notem que em alguns posts do blog há fotos que não aparecem ou não abrem ampliadas em outra janela. Nós tivemos problemas com a hospedagem dessas imagens, por isso algumas foram perdidas.
Já estamos trabalhando a fim de recuperá-las (temos backup, ainda bem!). O processo levará algum tempo, mas vai dar tudo certo.
Agradecemos pelo apoio recebido até o momento, e contamos com a compreensão de vcs. <3

sábado, 7 de novembro de 2009

A bendita moderação


(Ilustração: Cesar Fermino

Depois que escrevi esse post, fiquei um pouco preocupada. O motivo dessa preocupação é meu receio de ter passado, sem querer, uma mensagem do tipo "vale tudo e vale ser indulgente consigo mesma e fazer o que tem vontade sem pensar nas consequências".

Gente, sério, cuidado com a brincadeira! É divertido, e é uma boa maneira de aliviar os estresses. 

Maquiagem é a única forma "artística" que eu curto, e considero um hobby. Eu relaxo misturando minhas makes, assistindo a outras pessoas fazendo isso... É gostoso, desestressa, é minha brincadeira de adulta.

E como todo hobby, ele tem um custo. Eu não posso gastar o que eu gostaria de gastar viajando, por exemplo, então a brincadeira é relativamente barata.

A permissividade tem limite, e eu às vezes passo um pouco dele, sim, mas longe de ser um problema. Tudo que causar consequencias graves, como por exemplo despesas que a gente não consegue bancar, é caso de ser muito bem pensado. Porque pode complicar a vida da gente, em vez de servir ao propósito que tinha inicialmente, que era facilitar, divertir, trazer leveza pra nossa vidinha. :)

Eu reclamo e desabafo porque vou ter que abrir mão de outros pequenos prazeres pra pagar esse. É o preço que a gente paga, e eu concordei com ele quando fiz minhas compras. Agora me f* toda pra pagar, mas eu fiz sabendo disso. 

Se alguém que leu isso pensou que quando eu falei da maldita indulgência eu me referi a compulsão consumista irresponsável, é porque devo ter me expressado mal. Acho importante esclarecer que existe, no meu modo de ver, uma linha bem clara entre esses prazeres permissivos e compulsão.

Vou tentar explicar melhor: sendo mulher, é típico esse jeito de aliviar o stress comprando coisinhas que deixam a gente bonita. É legal, faz bem, e é característico da gente, acho, não é? Toda mulher que eu conheço tem um pouco disso. Quem pode, vai ao shopping e compra sapatos, bolsas e roupas. Eu não posso, vou lá e compro um batonzinho. hahaha

Mas sim, existe moderação. Se a gente passa um pouco dela, de vez em quando, também é uma maneira de a gente dar um necessário "dane-se", e vejo isso como um jeitinho bem feminino de sublimar a vontade de verbalizar um "dane-se" pra uma pessoa que fez mal pra gente, por exemplo, e dar um "dane-se, vou ficar feliz de outro jeito". Mulher é assim mesmo. E eu sou mulher, fazer o quê? rs

To escrevendo tudo isso porque to longe de estar gastando horrores e me endividando por causa de gastos com maquiagem. Tô é pagando minha casa, e uma despesa relativamente grande e inesperada que eu tive recentemente. 

É verdade que gastei mais do que deveria, e que tenho, sim, mais maquiagem do que eu precisaria na realidade, provavelmente. Mas certamente não é exagero, não é demais, não é nada que vá complicar minha vida. Falei na brincadeira porque a idéia era enxugar despesas totalmente, e não rolou. Exagerei no tom porque foi um desabafo. :)

E to escrevendo tudo isso pra esclarecer que acho perigoso esse negócio. Assim: eu vejo gente comprando muita coisa, mas muita mesmo, e acho que devem se divertir de monte! Mas sorte de quem pode. Não é meu caso, então eu faço despesas sem viajar achando que eu posso fazer igual a quem compra muito mais que eu, e coisas muito mais caras.

Perigo é se permitir fazer o que outras pessoas fazem, porque elas têm seus orçamentos, elas sabem quanto ganham, quanto gastam, quanto podem e quanto devem investir nos seus hobbies. E com todo mundo deve ser assim, seja qual for o hobby. Se prejudicar suas outras necessidades e sua economia no geral, é problema, e não solução.

É tentador embarcar na "onda", muito tentador. Por isso eu to aqui falando sobre juízo, moderação, comedimento, parcimônia, e atenção com o assunto. A gente sempre tem que estar atenta pro limite financeiro da brincadeira. Cada um compra o brinquedo que pode. :)

E maquiagem é brincadeira. Não deve criar problema. Nunca.

É assim que eu vejo.

Beijos e juízo. ;)


17 comentários:

Larissa disse... [Responder comentário]

Oi!!!!

Eu li seus 2 posts até o finalll!! hehehe... tambem tenho mania de acabar escrevendo demais, rs.
Me identifiquei com ele pq eu já tive meus 5 minutos de bobeira e gastei tudo que devia e não devia com maquiagem e tive que rebolar pra pagar tudo e ficar tranquila novamente. Então não caio mais nessa de me iludir com a blogosfera que vive mostrando seus MACs, borjois, lancomes e diors da vida, pq sei q por enquanto não posso, qnd puder com certeza me darei uns "biscoitinhos de recompensa", rsss!!!

Ah, mudando completamente o assunto, foram vcs 2 que fizeram essas pin-ups lindas que enfeitam o blog??? Pq eu visito há mto tempo e sempre me pergunto, rs!

Beijos!

Renata disse... [Responder comentário]

Oi, Larissa! A Milena que vai ter que te contar, porque eu não sei. Foi ela que aprontou tudo no blog, em termos de visual, tudo sozinha.
Depois ela te conta. ;)
bjs

Milena disse... [Responder comentário]

Eu também sou uma pessoa apaixonada por maquiagem e cosméticos em geral e acabo comprando mais do que preciso,muitas vezes já me arrependi de ter comprado algumas coisas,mas é mais forte que eu,hoje em dia até consigo controlar isso bem melhor,procuro não ficar comprando qualquer besteirinha que sei que não é muito necessária,mas ás vezes isso ainda acontece.Só que nunca comprei nada que eu não pudesse pagar,que fosse complicar minha vida,isso é importante,ter consciência do que vc pode e do que vc não pode ter,porque tem gente que perde a noção.

Milena SJCampos disse... [Responder comentário]

Renata,

Relaxa...entendemos o post anterior e sua preocupação nesse post.

Ok, Ok, ninguém te acha louca, não precisa se explicar (ha ha ha - no último post eu imaginei vc na frente do computador dizendo "eu não sou louca"!). A gente combina de não mandar ninguém pro Charcot...

Mulher bem resolvida é isso mesmo. Não perde uma boa oportunidade, não deixa a vida passar sem ter algo pra contar. Claro que tem que ter juízo, senão só contará desastres.

E eu aqui que li o post anterior e na minha cabeça ficou em letras neons gigantes "BAZAR - EBA" "BAZAR - EBA". HA HA HA

Beijos

Carlinha Salgueiro disse... [Responder comentário]

Re, vamos lá. Sou super mega exagerada. É meu lado drag queen. Na verdade quando digo "afundando financeiramente" é exagerando mesmo!
Na boa, moro sozinha há doze anos (que se completarão em janeiro de 2009), não foi necessário ainda visitas ao SPC e Serasa...
Acho que assustei!

Na verdade, de tanto gastar com cosméticos, Melissas, bolsas, vestidos, se eu precisar viajar de emergência terei que apelar para o cartão de crédito.

O meu namorado briga comigo porque ele tem uma poupança gorda, que poderia dar ume entrada num apartamento nosso, eu não. Eu vivo o momento. Há três anos me formei na segunda faculdade, os primeiros nove anos morando só, foram trabalhando sem ser muito bem remunerada (porque buscava mais experiência do que grana e estudando), então, logo que me formei me senti a rica, pois finalmente pude sair comprando tudo o que queria e não fazia antes pelos custos de mensalidades dos estudos! Me dizia "pobre"!

Sinto que exagerei, que tenho três batons iguais batons que não preciso, mas e aí? É o meu mundo, mesmo na fase "pobre" eu fazia questão de andar "cremosa".
Nos últimos meses sinto que exagerei, e daí vem meu "afundando". Estava estourando o límite bancário e vi que água bateu na bunda. "Aí, vou me segurar", foi o que pensei e comecei a fazer!

Mas, é difícil, difícil resistir a uma promoçãozinha.

Doença, sei que ainda não é! Faço acupuntura (com um médico de verdade) há seis meses, técnicamente cuidando de todos os aspectos emocionais da minha vida! Tenho medo que vire!

Preciso aprender a economizar, tenho até um freio que não estouro limite de cartão máximo, olha que poderia gastar mais, mas até certo ponto eu páro. O que ferra é que, por exemplo, mês passado tive que comprar um note novo, tive que comprar minhas passagens de férias para casa dos meus pais, vou ter que telar minha casa por causa dos gatos que adotei... E, com os gastos com beleza, acabo tendo que rebolar (ou melhor, comprometer os próximos meses com despesas no cartão) e, poderia ser diferente, se eu fosse como meu namorado. Aí, ele reclama, claro!

Queria ser do tipo que tenho grana "sobrando" para emergência, é o nível de evolução que ainda não adquiri!

Porque o bendito cosmético me persegue! Mas, acho que ainda dá pra salvar o barco!!!

O duro é resistir quando acreditamos realmente nos cosméticos. Mas, ainda chego lá!

Desculpa ter te alarmado!

PS: costumo usar as palavras doida, louca, doente, afundando. Sou a hipérbole em pessoa, a palavra escrita muitas vezes "come" nossas entonações irônicas/ falso-alamartes...

Roberta M. disse... [Responder comentário]

Ah Renata, a gente te entende, não duvide!!! Mas ando numa fase ultra moderada, e vc sabe que tem sido bem terapêutico rsss, serio mesmo, tenho treinado o auto-controle, me conhecendo e reconhecendo meus limites, retraçando-os....vale a pena!!

Bem, to anunciando tb que to com sorteio no meu blog, passem lá, não é make, mas é fofo!! Beijos

Maga disse... [Responder comentário]

Re, eu tenho esses dialogos "anjinho e diabinho" quase que diariamente... entao voce nao 'e louca nao, quer dizer, pode ser que seja, me tomando por base.... enfim, sei la.

Esse ano eu descobri que o mundo maravilhoso das makes ia alem do meu corretivo Elke, gracas `a voce e Milena, logo voces sao responsaveis por mais uma viciada.

Mas como voce falou, maquiagem 'e um hobby relativamente barato comparado `as minhas vontades de ir pra Italia ou ter um cavalo... entao eu me acabo de comprar potinhos de pozinhos coloridos em farmacias, fazer o que?

Dia desses comprei um treco que 'e tipo um glitter de aplicar por cima do gloss e eu sei que nao vou usar JAMAIS mas tava so' cinco dolares e a embalagem 'e um chuchu...

Meu ponto e': you are not alone.

Indulgencia 'e comer aquele pedacinho de bolo na sexta apos uma semana de regime, 'e comprar aquele batom "quase" porem nao identico ao que voce ja tem, enfim, indulgencias pequenas mas saudaveis.

Ja o meu marido, vou te contar, toda vez que bate uma depre nele ele resolve que PRECISA comprar alguma coisa... cara. Ainda estou tentando convencer ele de que, toda vez que ele se sentir depre, ele PRECISA me comprar alguma coisa da Clinique. Por enquanto nao esta funcionando...

Dáfni disse... [Responder comentário]

Renata,

Olha eu aqui de novo!

Já viu pelos posts que a galera entendeu os dois, né?

O comentário da Maga me fez pensar em algumas coisas que acontecem comigo também... tipo comprar algo que eu nunca vou usar depois, que o meu vício é comprar make e não gastar em coisas mais caras, etc. Até o lance do marido - o meu também, às vezes (e bem às vezes mesmo!) resolve comprar algo caro pra preencher o vazio interior... e é muito mais caro do que minhas comprinhas no Morangão!

O interessante mesmo é a gente saber que é um hobby, e dar limites. Mas antes de se condenar, verificar se está mesmo gastando tanto assim! Ou é influência externa?

Eu tento dar as coisas que não uso para os outros. Faz eu me sentir melhor. Dei duas caixas cheias de cosméticos pra minha sogra, outra pra minha irmãzinha... e alguns no meu blog.

O que eu vejo é que quando estou em crise (daquelas crises horríveis), eu gasto mais. Tento me concentrar, pensar se é isto mesmo, até mesmo encher os carrinhos de compra virtuais e depois revisá-los um monte de vezes. Na maioria das vezes eu desisto da compra; outras eu aperto o enter!

Enfim, que bom podermos conversar sobre isso!

Beijos

Lu Mareth disse... [Responder comentário]

Re, lindona, não se preocupe, todo mundo te entendeu!!! Vc nem comprou taaaanto assim.

Eu só achei engraçado como nós somos seduzidas por "uma base (ou outro produto) melhor", me vi fazendo o que vc fez, sempre estamos a procura de algo superior, parece que sempre será lançado algo que faça muito mais do que aquilo que já temos. E a coleção só aumenta.

Não conheço uma mulher que goste de cosméticos, que sinta-se completamente satisfeita com o que já tem e pretenda só comprar mais quando o que tem acabar completamente. Já percebeu isto? Não tem fim a "necessidade".

Não vejo mal nisto, acho um hobby legal e até mais barato do que muitos hobbies. Acho que brincar de maquiagem também é uma forma de relaxar e de ser feliz.

Compulsão, é diferente. A pessoa vive para aquilo, não é o caso.

E te acho muito gentil, sempre compartilhando as suas descobertas cosméticas com a gente, obrigada!!!

Bjkas

Cris disse... [Responder comentário]

Eu entendo a preocupação deste post, mas não acho que haja qualquer incentivo ao consumismo compulsivo ou ao descontrole de orçamento, por parte de vcs.
Na verdade, o fato de vcs darem dicas de onde comprar e lugares mais em conta, ajuda as pessoas a se sentirem bem consigo mesmas, sem gastar muito $, até mesmo porque, convenhamos, quem está podendo gastar $ sem pensar em um país tão instável quanto o nosso?
Eu, assim como muita gente, encaro a maquiagem não só como uma forma de diversão e de aliviar as tensões, mas como um modo de me sentir melhor comigo mesma e acho este um investimento, não um gasto desnecessário.
Quando eu era criança e adolescente, já tive minha época compulsiva por dietas (umas malucas de excluir qualquer coisa que possa dar alergia ou as de aumentar resistência do organismo), remédios (para alergia), cremes (hidratantes ou para alergia) e maquiagem corretiva (qualquer coisa que pudesse deixar as lesões e cicatrizes menos visíveis), por isso tenho a plena consciência de quanto isso pode ser perigoso, tanto financeiramente, quanto para a saúde e auto estima.
Cheguei a ser 'cobaia' de medicamentos e tudo mais. É que o tipo de alergia que tenho, apesar de ser muito comum, se manifesta de forma bem grave e meu nível de IgE é acima de 5.000 (é o treco que mede o grau da alergia, no exame vem escrito um acima de cinco mil, que é o máximo que os aparelhos conseguem medir, só falta ter uma legenda de 'vc está tão f..., mas tão f..., que não possuímos tecnologia suficiente para medir o quão')
Qualquer tipo de compulsão é perigosa, mesmo aquelas de tentar encontrar uma cura para doença.
Ainda compro uns 80% dos lançamentos de cremes hidratantes para alérgicos e de alergia que tenho conhecimento, muito mais do que preciso, mas é que tenho fé de encontrar um produto que se adeque melhor ao meu organismo e minore as crises.
Costumo comprar muito mais maquiagem do que necessito, mas é porque é algo que sempre amei e não pude usar por muito tempo por conta da alergia. Admito que beira a compulsão, mas tenho plena consciência de que não são essenciais para mim e sempre faço o desapego, testo, deu alergia ou não ficou legal, vejo qual amiga minha quer. Odeio desperdício e me recuso a deixar coisa estragando sem usar.
Acho que isso de comprar mais do que precisa é da própria natureza humana, comprar comida demais, roupa demais, etc, mas temos que encontrar um equilíbrio. Ainda busco pelo meu.
Adorei o post justamente por conta disso, conscientização.
Beijos

Renata disse... [Responder comentário]

Oi, Milena! Também to doida pra ver esse bazar acontecer. :D A Silvia volta só em dezembro, então vamos ter que ter paciência.

Carlinha, até que alarmou, mas não especialmente sobre você. Fiquei preocupada se não ia, como disse a Cris, sem querer, parecer incentivando consumismo excessivo e dizendo pra todo mundo que é o máximo extravasar o stress saindo comprando tudo que se tem vontade e sem ligar pra nada. Foi bom, porque, mesmo que você não tenha entendido mal, vai que alguém entendeu, né? Me deu o alerta pra esclarecer. :) Obrigada por isso.

Roberta, seu blog é muito fofo! Que sapato é aquele?!?! Amei! E também uso Color Touch há anos, é a melhor!!! Beijão!

Maga, eles são piores que nós. Quando cismam que precisam comprar alguma coisa pra "se dar um biscoitinho", trocam o smartphone, ou o laptop, ou o videogame, ou o carro... Cara, isso paga ANOS de biscoitinhos pra nós! Vai tentando, quem sabe ele se convence, se você usar esse argumento com ele. :D

Dáfni, eu também dou várias coisas que não uso, especialmente pras meninas que trabalham lá comigo. Fazia isso mais, mas agora já experimentei várias coisas e sei comprar melhor; erro menos. ;)

Lu, obrigada, você é muito fofa! :)

Cris, acho que no seu caso é diferente. sua alergia é séria, tá certa, tem que procurar soluções cada vez melhores. As pesquisas na área médica também não param. Sabe outra coisa que vc pode fazer, se é que já não faz? Pedir amostras pros seus médicos. Eles têm toneladas delas, e assim você economiza e erra menos. Essas coisas pra alérgicos são caras!

Gente, legal que todo mundo aqui parece que leva o esporte do mesmo jeito: com leveza e responsabilidade, sem exageros. Beijocas mil pra todos! (sim, agora também temos leitores!)

:-* [mmmmmmuá]

lumareth disse... [Responder comentário]

Re, eu sempre fui leitora de passar todos os dias depois que conheci o blog, mas agora estou postando mais, tenho certeza que muitas fazem o mesmo, o blog de vcs é muito legal!!!

Parabéns!!!

Bjkas

Cristiane F. disse... [Responder comentário]

Olá Milena!

Muito conveniente esse assunto, tenho certeza que muitas de nós tem ou já tiveram probleminhas em função do gasto exagerado com cosméticos, ou com quaisquer outras coisas de mulherzinha. Infelizmente eu tenho uma forte tendência ao consumismo exagerado, já passei por alguns apertos e tive que rebolar muito para colocar a casa em ordem novamente. Comecei a enfrentar esses problemas depois que vim trabalhar ao lado do Morumbi Shopping e Market Place, porque né, são shoppings para um público classe A e B, cujo bolso está frequentemente bem recheado, o que definitivamente não é o meu caso. Eu estava com uma péssima rotina diária, depois do almoço eu dava uma caminhadinha básica entre os corredores dos shoppings, as tentações saltitando ao meu redor o tempo todo! Muito, muito difícil resistir a vontade daquele sapato mara de R$ 300,00, ou de se acabar na loja da MAC que tem lá!!! Depois de alguns apertos que enfrentei, troquei essa minha rotina por leitura após o almoço. Em vez de andar pelo shopping, me sento numa poltrona e leio livros. O tempo passa, eu adquiro + cultura e meu bolso continua intacto. Tenho sim muitas recaídas, porque né, tem dia que tudo que a gente quer é se dar um agradinho para tornar o dia mais suportável. Mas, com essa nova rotina eu consigo evitar as muitas tentações, e o que os olhos não vêem os bolsos não sentem, né?

Ainda não cheguei no patamar que quero, que é o de ter uma poupança gorda para situações inesperadas, mas se eu continuar nesse caminho eu chego lá.

É isso, mulher é um bicho complicado mesmo...rs.


Bjsss
Cris

Dani-L disse... [Responder comentário]

Gente! Eu tb gastava demais. Até que meu Namo meu deu uma super idéia!!! Fiz uma planilha do excel com todos os meu gastos e ganhos. Com direito a tudo!!! As contas fixas, o que devo a cada pessoa, combustível mensal, salão, cheques passados, dinheirinho para o fim de semana e poupança!!! E vou anotando td direitinho. Assim consigo comprar o que quero e ainda guardar um dindin.
É realmente dificil resisti a alguem que vai viajar, mas para isso existe a poupancinha, né? rs
Dizem que vc tem que começar com pelo menos 10% do seu salário e ir aumentando qdo possível. Como eu tenho um plano maior, que é trocar meu carrinho, eu to guardando 30% e não falta dindin para nada. É só apertar um pouquinho, sair 1 diazinho só no findi e no outro fazer um programinha "financeiramente light" (casa dos amigos...rs).

PS1:
Carlinha, outra coisa que descobri foi que é muito bom ver a popança aumentando...dá o maior prazer. Qto mais tem, masi a gente quer juntar. Tenta só!!!

Ps2: Eu tb falo para c@%&¨$#&!!! hauhauahuahuaha

Dani-L disse... [Responder comentário]

Esse vendedor do e-bay cobra taxa??? Pode me passar o endereço???

Renata disse... [Responder comentário]

Dani-L, link para o vendedor do ebay:

http://stores.ebay.com/start09721

bj

Milena disse... [Responder comentário]

Larissa

Gata, desculpa, eu me perdi nos comentários e esqueci de responder à sua pergunta.

As pinups são de 2 artistas que eu gosto muito: Gil Elvgren e Harry Ekman.

Tenho até livros sobre eles, hehe. :)

Bjs!

Related Posts with Thumbnails