COMUNICADO

Oi gente!

É provável que vcs notem que em alguns posts do blog há fotos que não aparecem ou não abrem ampliadas em outra janela. Nós tivemos problemas com a hospedagem dessas imagens, por isso algumas foram perdidas.
Já estamos trabalhando a fim de recuperá-las (temos backup, ainda bem!). O processo levará algum tempo, mas vai dar tudo certo.
Agradecemos pelo apoio recebido até o momento, e contamos com a compreensão de vcs. <3

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Só eu acho isso muito esquisito? :/

(Pois é, a gente anda sumidinha, mas viva. A Mi só anda trabalhando horrores esses dias, e eu... Bom, eu ando mais fuçando coisas na net do que comprando, principalmente porque recentemente explodi o orçamento no Shopping JP. )

Enfim... Ao assunto: nesses passeios pela rede, só sonhando e olhando as maravilhas que tem por aí, me peguei pensando que é muito, muito estranho o modo como as empresas mostram seus produtos nos sites. 

O Morangão andou reformando o visual, ficou menos confuso, mas esse é recorde de feiúra, mesmo. Agora pelo menos parece mais organizado, ficou mais fácil. De todo modo, lá ninguém vai pra ver os produtos em detalhes, e sim buscar alguma coisa específica que já sabe o que é, mas que lá tem preço mais amigo. Até aí, beleza.

Mas como se explica que nos dias de hoje, com as vendas online crescendo cada vez mais, os websites sejam tão porqueiras? Tão vagabundos! Na melhor das hipóteses, medíocres. Na pior, completamente inúteis - embora muitas vezes super bonitos.

É o caso da Illamasqua, né? Explodindo na internet, no entanto é impossível ver as cores reais no site - embora eles vendam online. Eu já sofria de desgosto com as apresentações dos produtos nos sites oficiais, mas esses caras foram ao extremo - no mau sentido - em termos de visualização! Vai entender... 

Tem piores, como a Camera Ready, que vende pela internet, e apesar de oferecerem toda ajuda pra escolher cores, caso seja preciso (ora, e como não seria?!), e ter amostras à venda, é ridículo tentar escolher alguma coisa ali, em termos de cores. Bah..

E tem os que são piores ainda pra apresentar seus produtinhos na internet, tipo a OCC, marca super conceituada - que eu nunca usei mas já andei lendo por aí que é super boa -, a Graftobian, a RMK... Chega a dar uma tristeza, viu, porque eu compro pouquíssimo perto do que eu namoro! E é tão gostoso flertar com esses produtos, fuçando nos sites! E comprar, né, povo, porque nem sempre se está perto de lojas que vendem essas coisas - ou porque há poucas lojas, ou porque estamos em outro canto do mundo.

E falando nisso, os nacionais não deixam de desapontar: Contém 1g (sem comentários...), O Boticário (pfffffffffffffffffffffffffffff), Duda Molinos (o menos ordinário, mas ainda assim...).

Agora me fala: não seria bom demais se pudessem todos dar descrições precisas e com fotos decentes, como a Aromaleigh, ou a Lime Crime, que tem até fotonas gigantes das sombras, inclusive mostrando as fofas aplicadas nos olhos, ou a maravilha de organização de produtos do site da Bobbi Brown, com swatches bem visíveis e grandes de cada produtinho quando você clica neles, além de ser muito cool a maneira como todo o o website se comporta?

Só eu fico pensando isso? Esse mundo é tão mais pobre de bons webdesigners do que é de maquiagens? Não é o fim da picada?


Lime Crime


Bobbi Brown

RMK


OCC

Illamasqua

Camera Ready Cosmetics


?!

6 comentários:

Milena disse... [Responder comentário]

Nossa, babei nos swatches da Aromaleigh (nomezinho FÉLA, nunca lembro dessa p*rra).

Cara, como ex webdesigner (pretendo NUNCA mais trabalhar com isso) eu digo: nego quer profissional que saiba Photoshop, Illustrator, InDesign, Flash com programação em AS3, Fireworks, HTML, CSS, PHP, ASP, tableless e o caralho a quatro, aspire o chão, e ainda chama isso de "designer".

Seguinte: esse "profissional" no ecziste, como diria o Padre Quevedo.

Ou vc é designer, ou é programador. Se for as duas coisas, 99,99% das vezes vc vai feder em uma delas. Fato.

Aí, como o cliente não quer pagar 2 pessoas, ele normalmente acaba com um programador que "engana" como designer (e sai umas coisas MUNITAS), ou fica com alguém que faz tudo marromeno, mas nada 100%.

Justamente por clientes serem mãos de vaca, despreparados, só saberem fazer as coisas "no jeitinho", é que eu peguei nojo desse trampo de webdesign. Não fiquei 4 anos na faculdade nem fiz trocentos cursos pra ficar colando tabelinha no dreamweaver e usando template, porque nego não quer pagar projeto original. Tô fora.

Enfim, fugi do assunto, só porque o tema me irrita. rs
Quando falam em webdesign, eu fico que nem o Elesbão quando ouve a palavra "amigo", sai da frente! kkkk

A coisa mais nojenta do site da Contém é o fato de não ter preço (ÓDIO), e ter aquelas fotinhos muquiranas.
Réloooôu, pípou, galera hoje não usa mais monitor de 14 polegadas e resolução de 640X480... Dá pra aumentar as fotos, ou tão economizando os pixels?

Gostei do post, mas agora tô pilhada!

Renata disse... [Responder comentário]

rs Eu já sabia que você ia colaborar com explicação técnica do conceito de webdesigner - coisa que eu pulei no post porque fiquei com medo de explicar errado e eu sei como isso te irrita. :S

Mas o problema parece mesmo ser de design: o propósito não é mostrar os produtos? E quando se fala em maquiagem, detalhes são importantíssimos, né?

O que você disse sobre profissionais especializados pra cada coisa é verdade. Por exemplo, também: o que o designer vai fazer sem boas fotos dos produtos? Alguma caca feito o site da OCC.

Que a questão é $$$$$$, fica praticamente certo que é a resposta ao 'mistério'. Porque dá uma olhada em sites de carros. Já viu algum que não mostre até os poros do bancão de couro? A gente chega a sentir a textura do metal das rodas, se apaixona pelos detalhes do painel, até o motor eles fotografam e apresentam de um jeito que mesmo eu, suuuuuuuuuper conhecedora do assunto [sei...], fico babando.

Mas compensa? É óbvio que não! Isso não é burro e não é econômico, porque... Bom, não preciso explicar pra vocês, leitoras, que são mais inteligentes... :D

No caso da Illamasqua, acho que é estratégia. Eles espalham as makes deles - que eles SABEM que é ótima - entre maquiadores profissionais e multiplicadores, como bloggers, youtubers... Aí quando a gente vai procurar fotos reais das coisinhas lindas deles, se depara com reviews falando maravilhas e fica mais doida ainda pra comprar. É o que eu acho. O que acontece com as outras marcas me parece visão curta mesmo.

(Mi, eu to pra postar sobre isso faz tempo, mas sabia que o assunto é sensível. Imagino que pra você deve ser ainda mais absurdo ver isso por aí, e escrevi já contando com sua visão profissional do assunto, que deve ainda ser mais crítica que a minha.) ;)

Fodali disse... [Responder comentário]

Esse e' um dos meus medos de comprar online... as fotos nunca fazem jus aos produtos. E nao digo apenas make, mas roupas, sapatos...

Sei l'a, sou consumidora `a moda antiga: gosto de pegar o produto na mao, estar, pagar e levar pra casa na hora.

Tem muito, mas muuuuuuito site porcaria por ai. Nao tem cabimento o problema ser dinheiro, afinal esses caras devem estar fazendo fortunas com venda online. Ou nao? De qualquer forma, ao mostrar o produto de forma tosca, eles e' que perdem.

Regina N. disse... [Responder comentário]

Concordo totalmente com vc! E com a Milena ali em cima tb! rs
Mas é verdade, as pessoas acham que programador é designer tb, mas o mínimo que se devia fazer em casos assim é contratar um consultor que entenda do produto a ser oferecido no site para dar uma visão melhor. Acho que as lojas online nem tem como ficar fazendo swatches de todos os produtos em todas as cores disponíveis, mas os fabricantes deviam fazer um site bacana com uma visualização decente dos seus produtos. Uma pena ser tudo tão mal-feito, pq acaba dificultando e muito a nossa vida na hora de fazer compras online.

Bjus!

http://makemeprettyblog.blogspot.com

Milena disse... [Responder comentário]

Isso de não ter boas fotos é verdade. Já recebi foto com qualidade digna de jornal, com a pessoa de olho fechado e de boné enterrado na cabeça e cliente dizendo "não dá pra abrir o olho dela, e tirar o boné"?
Coisas NESSE NÍVEL.

Acho que eles pensam que photoshop é mágica, tipo, eu posso apertar um botão de "abre os olhos, minha filha", e o olho da mulher aparece ali. Enfim...

Há tambpem a questão do planejamento do site. A construção de um mapa legal faz a navegação ser fácil, intuitiva.
Tem gente que não sabe fazer, ponto.

No caso da Illamasqua, acho que o dinheiro não foi problema. Eu aposto numa decisão artística equivocada.
Mas eles vão acabar mudando, tenho certeza. Ainda vão receber muitas reclamações.

Renata disse... [Responder comentário]

Olha a Illamasqua:

"As you are all well aware of by now – and if not, surprise! – Illamasqua officially launched on Sephora.com today.

If you live in the USA or Canada you can now order a great selection of Illamasqua products through this channel.

They also have some great photographs of our products, so if you are unsure of our colour swatches [with I have mentioned in the previous blog post that we are addressing!] then you may find it at sephora.com"

aqui: http://illamasqua.blogspot.com/2009/07/sephoracom-goes-live.html

Related Posts with Thumbnails